Por que não recomendo o uso de pilhas alcalinas em controle remoto. Você pode até dizer que são melhores, tem mais carga, duram mais tempo. Sim, você está certo, porém, quando usamos este tipo de pilha em um controle remoto, tudo isso acaba em prejuízo.

Ao longo de todos esses anos consertando controle remoto, tenho constado uma triste realidade. Pilhas alcalinas vazando ácido para dentro do controle remoto, apesar de terem data de validade longa, destruindo tudo pelo caminho, em curto espaço de tempo,.

Isto vem acontecendo com todas as marcas, destaque para a marca Duracell, que tem demonstrado grande fragilidade em seu isolamento.

Mas porque isto acontece justamente no controle remoto?

As prováveis causas seriam a qualidade das pilhas alcalinas fabricadas na China, e o consumo em standbay do controle remoto.

Com as pilhas inseridas no controle remoto, ele estará sempre ligado (standbay – ligado aguardando o comando), ocasionando consumo da carga da pilha. Como a pilha alcalina dura mais tempo, em um espaço de tempo, geralmente de seis meses, vazam o ácido de seu interior contaminando a placa de circuitos. O controle remoto, por sua vez, continua funcionando normalmente, pois ainda pode contar com a alta capacidade de carga das pilhas, enquanto isso, o ácido oxida a placa e os componentes, até fazê-lo parar de funcionar totalmente.

O recomendado é a troca das pilhas de seis em seis meses para evitar o dano causado pelo vazamento.

Recomendo o uso de pilhas comuns.

Dificilmente pilhas comuns ocasionam este defeito. Não existe a obrigação de usar pilha alcalina no controle remoto. Você pode usar pilhas comuns pois o resultado será o mesmo. A diferença é que a pilha comum esgotará sua carga um pouco antes da pilha alcalina, sem vazar dentro de seu controle remoto.
Por isso, recomendo aos nossos clientes que não usem pilhas alcalinas em seus controles. Façam uso de pilhas comuns, dificilmente irão estourar. Pilhas comuns esgotam sua carga e simplesmente param de funcionar, bastando a troca por novas sem prejuízo de oxidação.

Veja algumas imagens:

Placa do controle remoto de ar LG corroída pelo ácido das pilhas

Acima a placa de um controle de ar condicionado LG, de parede, que chegou em nossa oficina para reparo. O dono não percebeu que as pilhas haviam vazado no compartimento.

A principio não imaginou que o defeito poderia ter sido causado pelo vazamento das pilhas, já que usava pilhas de marca famosa e a mais vendida do mercado.
Abaixo a imagem de outro controle remoto de ar condicionado, agora da marca Consul, que usava pilha alcalina de marca famosa e que vazou ácido para dentro da caixa, corroendo 40% das trilhas de cobre da placa de circuito impresso.

controle remoto Consul de ar condicionado com pilhas estouradas

O resultado foi a impossibilidade de reparo no controle remoto de ar condicionado Consul pois o ácido corroeu o teclado, 40% das trilhas do circuito impresso e danificou o CI processador das funções do ar fazendo-o entrar em curto. Prejuízo para o cliente que se viu obrigado a comprar um controle remoto novo.

O uso de pilhas recarregáveis

Para acabar de vez com defeitos como este passe a usar pilhas recarregáveis em seu controle remoto. Este tipo de pilha tem um custo maior que as pilhas comuns ou alcalina mas seu uso se prolonga por anos, bastando para isso, sempre que a pilha acabar a carga usar um carregador para que volte a funcionar plenamente.

Por Redação
CR Controle Remoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *